Revolução Mental? Não há!

De acordo com Albert Einstein, a mente que se abre a uma nova ideia jamais voltará ao seu tamanho original. Sendo assim, façamos o seguinte questionamento: haverá a possibilidade de fazermos uma revolução mental?

Com base em fatos históricos podemos constatar que o corpo que sustentou a mão que segurou a espada foi motivado pelo verbo que se fez ação desencadeando uma revolução.

Nem o corpo, nem a mão, tampouco a espada, muito menos ainda o verbo  e jamais a revolução foram e serão capazes de desenvolver um Mundo Bem Melhor. Basta olhar o mundo à nossa volta.

O corpo foi queimado, a mão e a língua foram cortadas, o verbo foi silenciado e se tornou inativo e a tão esperada revolta voltou ao mesmo ponto de onde partiu, pois se tratava de um movimento giratório onde se buscava ilusória transformação.

A única transformação que não pode ser interrompida, parada, estancada é a transformação mental. Ou quem sabe uma transformação do entendimento, da interpretação. É fato que a mente continua, ou melhor, a mente já é por si mesma, estado de presença, nesta e em outras dimensões, afinal, tudo é mental.

Iniciando com uma grande mente e concluindo com outra: A única revolução possível é dentro de nós (Mahatma Gandhi).

Fica o convite: inove a mente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *